Uma Dose de Dança – 8º Festival Anual do Ballet Lorena Albuquerque: Olimpíadas no Brasil

No ano passado, o Uma Dose Para o Meu Dia esteve presente na 7ª edição do Festival Anual do Ballet Lorena Albuquerque para prestigiar o evento. O resultado foi uma belíssima cobertura realizada por mim e Vivi Sobrinho, que pode ser conferida AQUI

Naquele momento, eu estava afastada de várias atividades artísticas e finalizei o meu texto com o desejo de permear 2016 com muita dança e com a seguinte frase: “…esperamos ansiosamente pela próxima edição do festival. Quem sabe, dessa vez, não estaremos no palco agraciando-os com uma bela performance?”

Sempre acreditei no poder das palavras, mas confesso que fiquei estarrecida com a surpresa que Deus preparou para mim nesse tão conturbado ano de 2016. Além de voltar a ensaiar com a minha amada Cia Dançart – e apresentar um comovente espetáculo de dança contemporânea, diga-se de passagem (confira o post sobre ele aqui!) –, aos 45 do segundo tempo comecei a fazer aulas de ballet advinha onde? Sim!!! No Ballet Lorena Albuquerque. Depois disso tudo, vocês acham que eu ficaria de fora dessa edição do festival anual? NEVER!!!

Assim, no dia 04 de dezembro (domingo), estava eu, não mais como espectadora, mas como bailarina na 8ª edição do Festival Anual do Ballet Lorena Albuquerque, realizando um verdadeiro sonho! Acreditem, se Deus colocou um desejo no seu coração, é só ter garra e força de vontade, você irá conseguir concretizá-lo, ainda que demore. Tudo tem o seu tempo!

triatlo
Ballet de Adulto representando o Triatlo

Esse ano, o tema do festival foi “Olimpiadas no Brasil”, e as mais diversas modalidades esportivas passaram pelo palco do Mediterrâneo. Segundo Lorena Albuquerque (Tia Lore para os íntimos. Rs), o objetivo foi mostrar que, “assim como no esporte, na dança aprendemos a lidar com desafios, esforços, determinação, superação e disciplina.” Desse modo, nada mais justo do que homenagear os esportes e esportistas brasileiros que tanto nos emocionaram nos Jogos Olímpicos Rio 2016, um momento ímpar que ficará marcado na história do nosso país.

natacao
Natação
Todas vocês são medalha de ouro nesse pódio, girls! *---*
Todas vocês são medalha de ouro nesse pódio, girls! *—*

Como aluna, posso dizer que o objetivo foi completamente alcançado, pois vi diante dos meus olhos desafios serem transformados em vitórias pessoais para cada um dos envolvidos no evento. E, por falar em superação, não poderia deixar de agradecer a tia Lore, tia Mille e parabenizar as minhas colegas tão queridas do ballet adulto que, apesar das limitações físicas, deram um show em cena, mostrando pra todos que, quando se tem um objetivo e muita determinação, não importam as dificuldades, a prova será concluída com louvor. Amei dividir essa alegria com vocês, girls! 

O espetáculo contou com duas sessões: às 15h (infantil) e às 19h (juvenil/adulto) e foi dividido em dois atos

fogo-olimpico

O Primeiro Ato dedicou-se a mostrar a fibra e persistência dos esportistas nas modalidades individuais, como atletismo, natação, triatlo, artes maciais etc, enquanto o Segundo Ato consagrou a união e dedicação vista nos esportes coletivos, tais quais: vôlei, basquete, futebol, nado sincronizado, ginástica artística e rítmica.

atletismo-e-artes-marciais
Ju e Mila arrasando na categoria Artes Marciais                              –    Atletismo

 

 

ginastica-ritmica
As meninas da Ginástica Rítmica com fitas

Como este ano estive nos palcos e não pude assistir ao espetáculo, deixo com vocês as impressões de Aninha Fonsêca, da nossa equipe do Uma Dose Para o Meu Dia, que acompanhou cada coreografia com grande entusiasmo:

aninha-blog“O Festival Anual Lorena Albuquerque é, de fato, um espetáculo! Nesse ano, com a temática das Olimpíadas, fiquei ainda mais impressionada com a criatividade dos coreógrafos e organizadores em desenvolver um espetáculo de dança que se associou tão perfeitamente ao esporte de modo até a nos fazer pensar que os esportes eram também alguma espécie de dança. Tudo nas coreografias, figurino e estrutura de palco foi tão bem pensado e idealizado que era possível sentir o amor que foi investido nesse projeto tanto por parte da própria Lorena, quanto das professoras, da organização e das bailarinas. Como ex-atleta, posso falar que não é fácil estar no centro das atenções ao executar uma atividade para a qual você ensaiou/treinou com todo coração, mas que você só sabe se vai dar certo realmente na hora “H”, então, uma das coisas que acho mais lindas na dança e que reparei nas bailarinas das mais variadas idades e estágios foi justamente a capacidade de manter a expressão e o sorriso transparecendo tranquilidade, firmeza e paixão pelos passos executados. O espetáculo foi mesmo muito lindo e inspirador, e chamo a atenção também para a grande diversidade de bailarinas no palco, desde as mais jovens às mais maduras, todas deram um show de dedicação e superação. Ressalto especificamente a apresentação do balé adulto, turma da qual nossa querida Prit faz parte, que me fez babar como uma mãe orgulhosa, pois ao ver Prit se apresentar tão lindamente e saber o quanto ela se dedicou e investiu física e emocionalmente para que aquilo acontecesse, eu me emocionei! A dança tem dessas coisas, mexe com a alma, mas transborda para o corpo, fazendo a gente também querer se mexer! Por fim, a ausência de Lorena dançando no palco foi muito sentida, mas ela, com sua serenidade e zelo, conseguiu se fazer presente através das suas bailarinas e também de todos os detalhes que envolveram a produção. Outra ausência extremamente sentida foi a de Samene Batista, que acabou servindo como minha narradora durante o espetáculo, pois nos sentamos lado a lado, e tive o privilégio de ouvir dela a sua perspectiva sobre tudo, mas, que sua dança e encanto em cima do palco fizeram falta, fizeram sim! E muita!”

Eu não poderia deixar de concordar com Aninha no que diz respeito à falta que Samene fez esse ano, assim como outros companheiros da Dançart, os queridos Igor Tinor e Artur Leite, que foram aperfeiçoar, em BH, esse dom tão lindo concedido a eles. Estou morrendo de saudades, registre-se! Rs

Outros integrantes da Cia Dançart marcaram presença no festival com o grupo de pesquisa em Danças Urbanas, FreeStomp. Yan Quadros, Guinho Souza, Rone Eduardo e Lara Uine, só tenho a dizer que vocês arrasaram!!!!

freestomp

Tia Lore nos presenteou com a sua presença ao carregar a tocha olímpica em uma performance tocante, com a princesa Nina em seu ventre! Sem, dúvidas, esse foi um ano diferente para ela, mas também muito especial.

lorena

O público saiu muito satisfeito e encantado do Mediterrâneo no último domingo. A estudante de Direito Lara Sampaio fez questão de registrar como se sentiu ao testemunhar esse belíssimo espetáculo:

lara-blog“Embora eu seja grande apreciadora da dança, não foram muitos os momentos em que tive a oportunidade de comparecer a um espetáculo. E que surpresa feliz foi poder presenciar o resultado de um trabalho tão bonito quanto o que foi realizado pelo Ballet Lorena Albuquerque. Me senti emocionada diante da desenvoltura maravilhosa de algumas bailarinas e me diverti muito com a graça das pequenas mocinhas que estão dando os seus primeiros passos nessa arte. Uma coisa que percebi e que me fez feliz, além de ter contribuído muito positivamente para a impressão que tive do espetáculo, foi o amor e dedicação de professores e alunos entre eles e, mais ainda, pela dança. Afinal, o espetáculo tinha como público, em sua maior parte, os familiares e amigos dos dançarinos, mas cada passo era executado com a dedicação de quem apresenta para a maior de todas as plateias. O tema escolhido, as Olimpíadas no Brasil, também foi maravilhoso por se tratar de um tema tão atual e que abre espaço para tantas possibilidades de apresentação. Mas, além de tudo, destaco a beleza e profissionalismo das bailarinas que dançaram com os equipamentos de fita, aro e bola. Quando vimos o ato em perfeição no palco não nos atentamos para a dificuldade de dançar e, ao mesmo tempo, utilizar de forma tão bonita e precisa estes objetos. Definitivamente, foi um charme a mais e que fez toda a diferença no espetáculo. Por fim, reitero a emoção que senti com tanta beleza – e, principalmente, com tanta dedicação por parte das meninas que dançaram o tempo inteiro com um sorriso lindo no rosto – acreditando que se essa é a função da arte e da dança, o espetáculo cumpriu muito bem com seu papel.”

Que 2017 venha com muita arte, alegria e dança! Ao fim de 2016, posso dizer que sou toda sorrisos e gratidão! <3

abertura

Fotos: Diego Batista


1 Comentário para "Uma Dose de Dança – 8º Festival Anual do Ballet Lorena Albuquerque: Olimpíadas no Brasil"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *