Resenha Literária: Meu ❤ & Outros Buracos Negros, de Jasmine Warga

AVISO DE GATILHO: este livro fala sobre depressão e pensamentos suicidas.

Ficção Americana | Editora Rocco

 

Comecei a ler Meu Coração & Outros Buracos Negros sem ter lido absolutamente nada sobre o livro além do título, nem mesmo sinopse, orelha ou o verso. Então, logo nas primeiras páginas, eu me peguei reclamando: “Ah, não! Outro livro sobre suicídio? Não tô afim!”. Mas não demorou muito para eu descobrir que o livro ia muito além disso e que era diferente dos outros que li sobre a mesma temática. Quando dei por mim, já estava totalmente envolvida com a leitura e com os personagens.

O livro conta a história de Aysel, uma adolescente de dezesseis anos, de origem turca, que acredita ter perdido todas as esperanças sobre a vida. Ela vive com a mãe, o padrasto e seus dois meios-irmãos. Seu pai, quem a criou, foi preso por ter cometido um crime do qual a cidade inteira faz questão de não esquecer. Aysel é uma boa aluna e tem um carinho especial por Física. Ela trabalha numa companhia de telemarketing e detesta o que faz, usando seu horário de trabalho para procurar um parceiro de suicídio num site criado para este fim, e é nesse site que ela conhece RobôCongelado.

RobôCongelado precisa de um parceiro de suicídio para cometer o ato impreterivelmente no dia 07 de abril e suas únicas exigências, além da data, são que a pessoa não tenha filhos e more perto dele. Aysel não tem filhos e mora a poucos quilômetros de distância dele, então, decide se candidatar a ser sua parceira e os dois marcam um encontro. Então vamos conhecer quem está por detrás desse nickname bastante estranho.

Aysel e RobôCongelado acreditam que serão apenas parceiros de suicídio, mas não fazem ideia do efeito que podem causar um no outro. Inicialmente, a única preocupação que têm é que possam ter confiança mútua e que nenhum dos dois vá desistir. Mas eles não podem evitar o impacto que causarão em suas vidas enquanto tentam planejar o fim delas.

“Tudo sempre pareceu tão definitivo, inevitável, predestinado. Mas começo a acreditar que minha vida pode ter mais surpresas do que jamais percebi. Talvez seja tudo relativo, não apenas a luz e o tempo, como Einstein teorizou, mas tudo. Como a vida pode ser terrível e incorrigível até o universo mudar um pouco e o ponto de observação ser alterado e, de repente, tudo parece mais suportável.”

A história trata de assuntos bastantes densos, mas faz isso de forma leve. O livro não é grande, tem apenas 303 páginas e a leitura é bastante fluida. É impossível não se envolver com os personagens e torcer por eles. Trata-se de um retrato muito sincero sobre a tristeza e sobre como o medo e a culpa podem nos consumir, roubando toda a nossa esperança. Fala também sobre amor e amizade e sobre como algumas pessoas podem entrar nas nossas vidas de repente causando efeitos que não esperávamos.

“E talvez a lesma preta sempre viva dentro de mim. Talvez eu sempre tenha dias ruins quando o peso parecer insuportável. Mas, por mais brega que soe, talvez os bons dias façam valer a pena passar pelos ruins.”

Eu achei um ótimo livro e indico, porém, com algumas ressalvas. Sei que se trata de um assunto bastante delicado e que a leitura não deve ser indicada para qualquer pessoa. Então, se você tem pensamentos suicidas, sugiro que procure ajuda de um profissional ou, pelo menos, de um familiar, amigo ou alguém com quem você consiga se abrir. Não indico a leitura para você, mas, caso decida ler o livro mesmo assim, espero que encontre força e esperança para lutar e continuar vivendo. A vida não é nada fácil, mas vale a pena lutar por ela.

Serviços de apoio à vida no Brasil:

CVV (Centro de Valorização à Vida)

http://www.cvv.org.br

Telefone: 141 para todo Brasil ou por chat ou e-mail no site

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *