Resenha Literária: Infinito + Um, de Amy Harmon

Romance Americano / Verus Editora

Infinito + Um foi o primeiro livro de Amy Harmon que eu li, o que acabou sendo uma experiência positiva. Inicialmente, achei que não fosse gostar tanto do livro, pois soube que não é a melhor obra da autora, então, fiquei um pouco desconfiada. Mas acabou que eu gostei muito da leitura e, por isso, posso indicar sem medo.

O romance conta a história de Bonnie Rae Shelby, uma garota de vinte um anos que poderia ser apenas mais uma garota comum, não fosse o fato de ser uma estrela da música country americana. Como diz no fundo do próprio livro, “Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer.”

Acontece que, quando Bonnie está prestes a tirar a própria vida, ela encontra Finn Clyde, um garoto brilhante de vinte e quatro anos de idade, porém ex-presidiário e sem muita perspectiva de futuro na vida. Desse encontro improvável, surge uma aventura ainda mais inesperada. Nessa jornada, Bonnie e Finn começam a se conhecer e, aos poucos, vão descobrindo que, apesar das gritantes diferenças, eles têm muito mais coisas em comum do que qualquer um poderia supor.

A narrativa se divide em primeira pessoa, quando Bonnie é a narradora, e terceira pessoa, quando um narrador onisciente nos conta as partes de Finn Clyde. A leitura é fluida e leve, exceto certa parte no meio do livro, em que a história parece se estender mais que o necessário, mas então ela flui novamente e desengata emoções inesperadas no final do livro.

Confesso que eu não imaginei que fosse chorar e me arrepiar dos pés à cabeça com este livro, mas aconteceu em certo momento. O livro fala de sentimentos e vai muito além do amor entre dois jovens, ele fala das aflições e dificuldades da vida, de como situações tão diferentes podem gerar sentimentos tão similares e de como não se pode julgar uma pessoa sem de fato conhecê-la. Nitidamente é inspirado no famoso casal americano de foras-da-lei, Bonnie e Clyde, que é citado no livro em diversos momentos, mas isso não torna o livro menos emocionante e difícil de prever. Trata-se de uma releitura totalmente livre então não vá supondo muito.

Bonnie e Clyde na teledramaturgia

Então é isso, fica a dica de leitura para vocês. Infinito + Um é um bom livro e, por isso, vale a pena ser indicado. Não é preciso elevar as expectativas, vá com calma e terá como resultado uma leitura bastante proveitosa e agradável. Assim deu bastante certo pra mim (risos).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *