Resenha Literária: Eu Estive Aqui, de Gayle Forman

Editora Arqueiro | Ficção Americana

  “Abri uma página qualquer. Era um artigo sobre perdão. Mas não era uma publicação religiosa. Era uma revista médica e o artigo falava sobre um estudo que analisara os benefícios do perdão para a saúde. Pelo que li, o perdão é capaz de reduzir a pressão arterial, diminuir a ansiedade e amenizar a depressão. Foi então que compreendi que não tinha chegado àquele artigo por acaso. Enquanto o lia, pensei em Colossense 3;13: ‘Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.’ E eu perdoei […]. Quando fiz isso, fui lembrado do motivo pelo qual Deus quer que exerçamos o perdão. Não é só porque é a chave para um mundo melhor, mas também por conta do que ele faz conosco.

O perdão é o presente de Deus para nós. Jesus nos perdoou. Ele perdoou nossos pecados. Esse foi o presente dele ao permitir que perdoemos uns aos outros, nos possibilitou receber esse amor divino. O artigo tinha razão. O perdão é um remédio milagroso. Ele é o remédio milagroso de Deus.”

Eu Estive Aqui é um livro de Gayle Forman publicado pela Editora Arqueiro que trata sobre o tema suicídio. Confesso que não li muitos livros sobre esse assunto, porque fugia mesmo e também porque não sabia muito bem o que esperar deles, mas acabei me surpreendendo de forma bastante positiva com a leitura de Eu Estive Aqui. Então, segue o texto pra saber mais.

O livro conta a história de Cody e Meg, duas amigas inseparáveis, até que a vida as separa geográfica e depois definitivamente. Elas cresceram juntas na mesma cidade, o apelido delas é “unha e carne”, e Cody praticamente foi criada como a segunda filha dos Garcia, os pais de Meg. Mas aí veio a faculdade, Meg ganhou uma bolsa de estudos, e Cody ficou para trás, estudando numa universidade comunitária na sua cidade natal e fazendo faxina para ganhar algum dinheiro.

É então que Cody recebe um e-mail – não apenas ela, mas também o casal Garcia e a polícia – informando sobre a morte de Meg, só que o e-mail é da própria Meg, programado para ser enviado com dois dias de atraso, e, quando ele enfim chega aos destinatários, o corpo dela já está sem vida, em um motel barato, depois de tomar um veneno industrial e deixar 50 dólares de gorjeta para a camareira. Parece que Meg pensou mesmo em tudo. É nesse momento que a história começa.

Depois de todas as cerimônias fúnebres que Cody não suporta mais, Sue e Jon – os Garcia – pedem a Cody um favor, que ela vá a Tacoma, onde Meg dividia morada com outros estudantes, e busque os pertences da filha deles. Ela aceita sem pestanejar e segue viagem para encontrar pessoas que nem foram tão próximas assim de Meg, ou talvez foram, mas que só parecem passageiras na vida de Cody. Alice, Richard, Tree, Harry e Ben McCallister, pessoas estranhas com quem Cody não simpatiza logo de cara, ela só quer pegar as coisas de Meg e ir embora dali o quanto antes.

Mas é quando Cody ganha de Sue e Jon o computador que pertencia à sua melhor amiga que as coisas começam a se tornar intrigantes. Há arquivos criptografados, e-mails faltando, tudo parece muito estranho… O que Meg estava escondendo? Será que a culpa da sua morte é apenas dela mesma afinal? É isso que Cody decide descobrir, só que, para isso, vai precisar da ajuda.

WhatsApp Image 2017-02-15 at 15.00.17

Eu Estive Aqui é um livro que fala abertamente sobre suicídio, mas também sobre o efeito que esse ato causa nas pessoas que ficam para trás; sobre saber perdoar o próximo e principalmente sobre conseguir perdoar a si mesmo; e, por fim, sobre aprender a seguir em frente. Além de o livro ser bastante interessante e envolvente, de uma leitura delicada e densa por seu tema, mas até mais fluida do que se espera, vale muito a pena ler a nota do autor ao final. Gayle Forman foi muito sensível em não apenas escrever um romance, mas informar sobre o tema e esclarecer, inclusive com dados e orientações. A depressão é uma doença e, como tal, precisa ser tratada. Vale muito a pena a leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *