Priscila

Muito prazer, eu sou Priscila Amaral – podem me chamar de Prit –, tenho 26 anos e tchan tchan tchan tchan: sou advogada! (Isso mesmo, nesse blog só deu a galera do Direito! Rs). Amo ler, dançar, atuar, cantar – embora morra de vergonha de fazer isso em público –, conversar, rir, chorar – juro que não sou bipolar, só sensível demais… Rs –, comer, pular, ouvir música – até pra dormir! –, ver filmes, peças teatrais etc.

Sinto que já nasci com alma de artista, nunca consegui ver beleza naquilo que não estava imiscuído de arte. Já transitei pelo desejo de ser quase tudo quando crescesse – bailarina, pintora, poetisa, cantora e, enfim, atriz! –, mas sempre tive certeza que era algo relacionado a alguma forma de arte, seja ela qual fosse.

Apesar de toda essa certeza, havia a falta de coragem e acabei adiando o sonho de uma carreira artística em prol de uma científica, convencional e socialmente aceita. Enganei-me ao pensar que poderia fazer a diferença em um mundo de injustiças lutando com as armas da Lei! Hoje consigo enxergar que influencio e transformo muito mais a realidade que vivo ao subir em um palco consciente da minha função social. Assim como disse Plínio Marcos, quero “incomodar os que estão sossegados”!

Faço parte da Cia Dançart, uma companhia de dança e teatro, onde consigo reunir essas duas paixões – apesar de me intitular bailarina muito mais por ousadia e esforço do que por técnica e talento! Ultimamente, tenho me enveredado pela sétima arte e confesso que tenho gostado muitíssimo da experiência. O primeiro longa-metragem em que atuei foi “Labirintos Internos”, lançado nesse ano – quem tiver a oportunidade não deixe de conferir! Também estou atuando na primeira web-serie da região, “Elos”.

Confesso que quando fui convidada por Aninha para ser uma das colaboradoras desse blog maravilhoso que é o “Uma Dose Para O Meu Dia” me desesperei um pouco – para não dizer que tive praticamente um “custipiu raivoso”!!! Sinto-me muito à vontade quando tenho que falar, mas só de pensar em escrever, meu coração palpita! Acho belíssimo quem consiga “penetrar surdamente no reino das palavras”, como já ensinava Carlos Drummond de Andrade, mas o fato é que escrever é um verdadeiro desafio para mim! Talvez, por esse mesmo motivo, resolvi aceitar o convite e estou aqui “dando a cara a tapa”, super animada – ainda meio nervosa, claro!

Espero que vocês gostem do meu jeitinho “irreverente” de ser, que tentarei transpor para a minha escrita sempre, afinal, um toque pessoal naquilo que se faz sempre diminui a insegurança frente ao desconhecido.

2 Comentários para "Priscila"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *