Uma dose para o meu dia
unnamed
unnamed
anuncie aqui
anuncie aqui
banner rotativo maratona
banner rotativo maratona
banner rotativo princesa urbana
banner rotativo princesa urbana

Resenha cinematográfica: Mesmo se nada der certo (Begin Again) ❤

Gênero: Drama/romance.

Dizer que eu estava ansiosa pra assistir esse filme é muito pouco perto do que eu realmente estava sentido. Digamos que eu estava… desesperada! Acho que isso sim faz mais justiça ao meu estado de espírito enquanto aguardava o lançamento de Begin Again.

Pra começar, tenho 3 bons motivos pra qualquer pessoa gostar desse filme. O 1º é: Adam Levine está no filme ATUANDO e CANTANDO lindamente como só ele sabe fazer! <3 (acho que já ficou claro pra todo mundo que me conhece que eu sou muito fã do cara e o amor é antigo, já faz pelo menos 12 anos que o descobri e gosto cada dia mais!); O 2º, os co-protagonistas são nada mais nada menos que Keira Knightley e Mark Ruffalo. OI?! Que elenco é esse, minha gente?! Amo Keira e amo Mark, pra mim são dois grandes atores, estão no rol dos meus preferidos, arriscaria dizer! E o 3º e último motivo, mas não menos importante, é: A TRILHA SONORA É PERFEITA!

Continue lendo

Primavera cativante

A admiração e o respeito que levo em meu coração pelas flores e plantas nasceu da semente plantada por minha mãe ainda na infância. Na casa em que moramos, quando eu tinha entre dois e cinco anos, havia um enorme jardim cheio de flores, em especial roseiras, e algumas árvores frutíferas (que saudade que tenho do pé de pinha!). É claro que a vastidão do jardim dava-se pela perspectiva de uma menina no auge e na altura de seus três anos de idade! De toda forma, lembro-me da minha mãe regando as plantas e me dizendo que elas mereciam cuidado e carinho. Para ela, as flores são o melhor presente. Guardei essas coisas em meu coração.

Continue lendo

Primavera cativante

A admiração e o respeito que levo em meu coração pelas flores e plantas nasceu da semente plantada por minha mãe ainda na infância. Na casa em que moramos, quando eu tinha entre dois e cinco anos, havia um enorme jardim cheio de flores, em especial roseiras, e algumas árvores frutíferas (que saudade que tenho do pé de pinha!). É claro que a vastidão do jardim dava-se pela perspectiva de uma menina no auge e na altura de seus três anos de idade! De toda forma, lembro-me da minha mãe regando as plantas e me dizendo que elas mereciam cuidado e carinho. Para ela, as flores são o melhor presente. Guardei essas coisas em meu coração.

Continue lendo

Pra Sonhar e Perceber

“É preciso força pra sonhar e perceber que a vida vai além do que se vê” 
Além do que se vê – Los Hermanos
Quando nós somos crianças, a vida é tão bonita, não é? Qualquer pequena alegria é uma verdadeira felicidade. Eu me lembro de que, por volta dos meus 5 anos de idade, uma das minhas brincadeiras favoritas era armar “cabaninha” na sala de casa. O manual da brincadeira dizia: “Monte você mesmo a sua cabana! Use de duas a quatro cadeiras e alguns cobertores!” E depois de montada era a hora de ser feliz! Aquele singelo conjunto de cadeiras e cobertores – uma verdadeira bagunça que deixava nossas mães de cabelo em pé – era um perfeito castelo, e ai de quem ousasse desmontá-lo!

Continue lendo

Resenha: Onde terminam os arco-íris / Simplesmente acontece, de Cecelia Ahern

Editora Relume Dumará 
Obs.: Relançado pela editora Novo Conceito com o título “Simplesmente Acontece”
Gênero: Ficção/Romance (comédia e drama)

                 Por onde começar a falar desse livro totalmente fantástico? Realmente não sei, então vou despejar as informações de acordo com o que faz sentido na minha cabeça, espero que faça sentido pra o resto do mundo ao final.
                Conheci o livro através da resenha da Iris Figueiredo no blog dela (http://migre.me/m8g95/) e, desde lá, fiquei completamente encantada, louca, alucinada para lê-lo. Esse negócio de melhor amigo mexe comigo, pois sempre tive muitos amigos do sexo oposto, só que, no meu caso, com zero expectativa de romance por ambas as partes, porque sou uma veemente defensora da amizade pura entre sexos opostos. Mas enfim ‘melhores amigos’ com romance ou sem romance é um tipo de storylineque me atrai bastante.

Continue lendo