Tag: Desafio do Gemido [Musical]

Eu e Aninha resolvemos fazer um vídeo juntas. Procuramos, procuramos e decidimos fazer a tag do desafio do gemido. Uma tag com nome ridículo + duas amigas malucas = muitas gargalhadas e milhões de micos.
O desafio consiste em gemer (murmurar) a melodia de uma música enquanto a outra pessoa acertar qual é a música. Caso ela acerte, quem desafiou tem que tomar um copo cheio de água. Caso ela erre, ela toma o copo d’água. Explicando não tem graça, então, é melhor assistir. Dê o play. 😉

Continue lendo

Caio Fernando Abreu – Extrapolando as Citações

Quem nunca viu uma citação de Caio Fernando Abreu pelos facebooks e twitters da vida que atire a primeira pedra. Para fazer um teste da popularização das citações de Caio, basta colocar “Caio Fernando Abreu Twitter” no Google, e o que você vai encontrar como resultado da pesquisa é incontáveis contas de citações do autor. Citações dele, assim como de Clarice Lispector, se tornaram bastante comuns, tão comuns que em muitas vezes a autoria nem mesmo é da pessoa a que se atribui a citação, é apenas uma frase aleatória que encontraram por aí e resolveram atribuir a autoria a um grande autor para dar certa credibilidade. Mas qual o sentido de toda essa viralização? Bem, se você não se restringir às citações que encontra por aí e experimentar ler os textos completos do autor, garanto que vai entender. E é esse convite que venho lhes fazer. Não sou uma profunda conhecedora da obra de C. F. Abreu, mas, do pouco que conheço, posso garantir que vale muito a pena conhecer – e se aprofundar, algo que eu pretendo fazer.

Continue lendo

Primavera cativante

A admiração e o respeito que levo em meu coração pelas flores e plantas nasceu da semente plantada por minha mãe ainda na infância. Na casa em que moramos, quando eu tinha entre dois e cinco anos, havia um enorme jardim cheio de flores, em especial roseiras, e algumas árvores frutíferas (que saudade que tenho do pé de pinha!). É claro que a vastidão do jardim dava-se pela perspectiva de uma menina no auge e na altura de seus três anos de idade! De toda forma, lembro-me da minha mãe regando as plantas e me dizendo que elas mereciam cuidado e carinho. Para ela, as flores são o melhor presente. Guardei essas coisas em meu coração.

Continue lendo