A Cigana – Uma Produção Coletiva

“O que você faria se tivesse o futuro em suas mãos?”

Se você gosta de fantasia, com uma pitada de drama, ou simplesmente de obras que destacam o poder, a determinação e a força das mulher, você precisa assistir a Mulher Maravilha conhecer A Cigana!

A Cigana é um média-metragem que conta a história de Tarsala, uma cigana que, junto de sua mãe e de sua avó, buscou uma vida diferente longe do seu clã. Anos mais tarde, vivendo só em uma cidade grande, ela vê a profecia feita por sua avó se concretizar e descobre que aquilo é a chave para o seu futuro, e a resposta do seu passado.

Interessante, não?

Pois essa obra ficcional é nada mais nada menos do que o trabalho de conclusão de curso (TCC) que está sendo desenvolvido por Diego Eleuterio Batista, um dos alunos da quarta turma do curso de Cinema e Audiovisual na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), também conhecido como meu namorado! Rs.

Esse filme busca retratar o universo místico da cigana, pouco explorado nas produções brasileiras, apresentando as habilidades proféticas existentes em sua crença, especificamente a quiromancia, e se alimenta apenas dos contextos folclóricos e culturais, não tendo nenhuma relação com a realidade.

Não é puxando a sardinha pro meu lado não, mas o projeto é bem bacana, e conta com uma equipe de peso em sua produção, a começar pela atriz que interpreta a protagonista, e é também diretora de elenco, uma tal de Priscila amaral! Hehehehe.

Brincadeiras à parte, a equipe é maravilhosa, deem só uma olhadinha:

[ESPAÇO]

creditosequipe

[ESPAÇO]

A Cigana começará a ser filmado em julho, mas, por insuficiência de recursos, Diego resolveu propor uma campanha de financiamento coletivo para custear a produção, cujo orçamente total gira em torno de R$ 11.600,00 – um valor relativamente baixo para uma obra audiovisuais, acredite se quiser! Rs.

Sabemos que o universo cinematográfico independente do Brasil não é fácil! O produtor iniciante tem que ralar muito para conquistar um pequeno espaço no mercado cinematográfico, principalmente fora do eixo Rio–São Paulo. Além disso, os mecanismos de produção privada e de edital não são permitidos para o contexto acadêmico da UESB, dificultando ainda mais a possibilidade de se produzir, já que por menor que seja o custo, sempre existe gastos com alimentação, transporte, cenário, figurino, dentre outros.

Assim, a ajuda de todos é extremamente bem-vinda!

Se você se interessou por esse projeto, pode entrar na página do Facebook destinada ao média-metragem e no ig @filmeacigana para maiores informações. Para deixar a sua contribuição é bem simples; é só entrar no site do Catarse (clicando AQUI!) ou falar diretamente comigo. Os pagamentos podem ser feitos através de boleto bancário ou cartão de crédito e, de acordo com o valor escolhido para doação, você recebe, como agradecimento, uma série de recompensas!

Conto com vocês! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *